Solução da Oobj voltada para a indústria farmacêutica é destaque em revista especializada

0
Tempo de leitura: 2 minutos

A solução Noov Rastreabilidade da Oobj é destaque na revista Labornews do mês de julho de 2015. A publicação é voltada para a indústria farmacêutica e profissionais ligados à área de saúde.

Confira a nota na íntegra:

Empresa investe mais de R$1 milhão em solução para combater o mercado negro de medicamentos

A partir de dezembro de 2015 entra em vigor a primeira fase da legislação federal, que determina a implantação da rastreabilidade dos medicamentos em todo o Brasil. Até o final do ano, o setor terá que reportar ao governo o rastreamento de, pelo menos, três lotes. Para se adequar às normas da ANVISA e com investimento inicial de R$1,1 milhão, a empresa goiana de TI, Oobj, empresa do grupo E-Sales, lança no Brasil o Noov, solução de baixo custo de investimento, com módulo web gratuito para farmácias – setor que corresponde a 50 mil pontos de venda de medicamentos, de acordo com levantamento da PwC.

Emagrecedores, pílulas para disfunção erétil, anabolizantes e remédios para o tratamento do câncer e AIDS serão alguns dos medicamentos rastreados pelo Noov. “Foram investidos R$1,1 milhão, sendo que R$400 mil foram provenientes de edital público de fomento à inovação. Nosso preço é, em média, 70% mais barato que as outras soluções do mercado destinadas à indústria farmacêutica para permitir a rastreabilidade de medicamentos”, afirma Hugo Ramos, diretor de Negócios da Oobj.

Além disso, a solução contará com uma versão sem custo, destinada às farmácias. “Por se tratar de um segmento composto também por pequenos comerciantes, que não podem arcar com investimentos estratosféricos, decidimos oferecer um módulo gratuito do Noov especialmente voltado para as farmácias”, explica Ramos.

Entenda a nova legislação – a lei federal sancionada em janeiro de 2009, criou o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos, que visa combater a falsificação por meio de tecnologia de rastreamento. Para isso, todo o setor de saúde deve entrar em conformidade com a nova legislação de implementar sistemas de rastreamento em todos os produtos produzidos e comercializados. A primeira fase determina a rastreabilidade de três lotes e deve ser cumprida até dezembro de 2015. A segunda e última fase encerra em dezembro de 2016, com a determinação da rastreabilidade completa em todo o setor.”

Fonte: Revista LaborNews, n. 274, Julho de 2015, Página 18. (Clique aqui e confira a publicação original)

Para conhecer mais sobre o Noov Rastreabilidade, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *