Blog Oobj

Sefaz GO recebe visita do Sindinformática para discutir assuntos relacionados a implantação da NFCe

0
Tempo de leitura: 2 minutos

A SEFAZ-GO prepara alterações nas notas fiscais para este ano. Entre elas, a versão 3.10 da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), que entra em vigor a partir do dia 01 de abril (a principio sem previsão de prorrogação), e a implantação da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) – cupom fiscal emitido ao consumidor, que têm previsão de ser homologado em junho e de ser produzido no mês de julho.

Atento a necessidade das empresas de informática do estado de Goiás de se manterem atualizadas em relação às normas e ferramentas de fiscalização, o Sindinformática realizou uma visita técnica junto a Secretaria de Estado da Fazenda Goiás (SEFAZ). O presidente da entidade, Marcos Vilela Fonseca, e os diretores Tasso Teixeira e Willian Ferreira se reuniram com o Coordenador de Documentário Fiscal da Secretaria da Fazenda, Sr. Antônio Godói, para discutir as inovações e o cronograma de atualização do SPED em Goiás.

Também foram discutidos pontos como informação de detalhes do consumidor na Nota Fiscal goiana, informações acessórias de cupons vinculados entre outros. Pela SEFAZ, o Sr. Antônio Godoi informou que “estão sendo feitos investimentos em um novo datacenter para suportar o incremento de documentos que virão com a implantação da NFCe, a previsão e de um aumento de 300% no volume de documentos processados atualmente, é provável que a SEFAZ tornará obrigatório à novas empresas o uso da NFCe após a sua entrada em produção, deixando opcional a migração do ECF para NFCe para as empresas em atividade até o fim da vida útil do equipamento”.

Além disso, também foi apresentada como demanda do setor de TI a criação de um canal direto entre as empresas de informática e a SEFAZ, como forma de acesso aos documentos das empresas nos mesmos moldes do portal do contabilista, porém com acesso a apenas dados do SPED (Saída, entrada, e EFD). “Temos muitas dificuldades para executar eficientemente nosso trabalho. Solicitamos acessar os documentos de Entrada, Saída e EFD das empresas usuárias de nossos sistemas, visto que as empresas de software são quem de fato elaboram e enviam às secretarias de fazendas os documentos fiscais eletrônicos (Nfe, NFCe, EFD, SPED)”, destaca Marcos Vilela.

Fonte: Sindinformática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo