Oobj é destaque em matéria sobre tecnologia do Olhar Digital

0
Tempo de leitura: 2 minutos

A Oobj foi destaque em uma reportagem do programa Olhar Digital do portal UOL. A publicação traz, além de informações sobre aplicativos que mudaram bastante a dinâmica médico-paciente, o uso da tecnologia para tratar desta relação, incluindo os medicamentos. A notícia informa que através do Noov Rastreabilidade, o paciente pode assegurar que um medicamento é original e, com isso, garantir sua procedência.

Clique aqui e confira a matéria completa

 

“Quando o assunto é remédio, um dado é extremamente alarmante no Brasil: 20% dos medicamentos por aqui são falsificados e outros milhares, contrabandeados! Para inibir essa prática e aumentar a segurança do paciente, uma nova lei determina que todo o setor de saúde – da indústria à farmácia – implante um sistema de rastreabilidade de medicamentos até o final deste ano. É aí que a tecnologia entre em ação mais uma vez.

Uma empresa brasileira de TI desenvolveu uma ferramenta que está sendo oferecida de graça para todas as farmácias brasileiras. Com um código bidimensional único em cada embalagem, o medicamento deve ser registrado ao sair do fabricante para o distribuidor e, por fim, novamente registrado quando chega ao ponto de venda para informar toda a cadeia que o lote chegou com segurança. “Cada ponto em que o medicamento passa na cadeia de suprimentos é informado: o medicamento passou por aqui e foi para um outro ponto, passou por ali e foi para o próximo ponto”, diz o Diretor de Novos Negócios da Oobj, André Ramos.

Para os pacientes, a solução é ainda mais interessante e traz uma segurança grande na hora de comprar remédios. Através de um aplicativo, a câmera do smartphone lê o código bidimensional da embalagem e diz imediatamente se aquele medicamente é irregular por algum motivo. “Este sistema tem o objetivo de trazer segurança para o consumidor. É para que o consumidor tenha certeza que está consumindo um produto original, que não foi roubado e que não foi o objeto de um recall. Atualmente o consumidor não tem como saber se o produto é original. Com a Rastreabilidade de Medicamentos isso é possível. ” ressalta André.

Como o prazo está terminando e, por aqui, a gente sabe, tudo fica para última hora, provavelmente a partir do ano que vem devemos ter essas soluções funcionando e trazendo mais segurança para todos nós.”

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *