Alta demanda chegando: o que você precisa saber sobre NF-e em e-commerce

nfe-e

Preparamos um artigo completo com pontos que você precisa saber para emitir NF-e no seu e-commerce, aumentar as vendas e evitar transtornos, principalmente em períodos de alta demanda. Confira:

O que é NF-e?

Implementada pelo Ajuste SINIEF 07/05 de outubro de 2005 a Nota Fiscal Eletrônica é a versão digital da Nota Fiscal já conhecida no Brasil. 

O documento é obrigatório para todas as operações de venda, com validade em todos o território nacional e  tem como objetivo registrar a operação de trânsito de mercadorias ou uma prestação de serviços entre duas partes.

Ele é um documento emitido e armazenado eletronicamente em formato XML – formato de arquivo digital utilizado na conversão de documentos com dados organizados. 

Além disso,é utilizada para circulação de mercadorias em todo território nacional o Documento Auxiliar da Nota Fiscal (DANFE), por meio dele é permitido conferências de mercadorias e realização de validações em postos fiscais se necessário.


O que é DANFE?

O Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) foi criado em 2005 com o ajuste Sinief 07/05. 

O DANFE  é a representação da Nota fiscal eletrônica (NF-e) impressa, que apresenta as principais informações do documento fiscal:


Ele fornece informações básicas sobre a operação em curso, como:

  • Conter a chave numérica com 44 posições para consulta das informações da Nota Fiscal Eletrônica (Chave de Acesso)
  • Código de barras da chave
  • Dados do destinatário
  • Valores
  • Dados do emitente
  • Dados do emitente 
  • Impostos 

Esse documento precisa estar presente em todas as operações comerciais, ou seja, deve ser acompanhado com as mercadorias durante todo processo de transporte até chegar no destinatário. 


E o DANFE simplificado?

O Danfe simplificado é um modelo de etiqueta que possui algumas especificações diferentes do modelo tradicional. 

Seu objetivo é facilitar o processo, substituindo o documento maior e mais completo (Danfe) por uma etiqueta com informações resumidas. 

Este documento traz benefícios para o consumidor, vez que facilita a leitura e compreensão das informações, bem como para o emitente da nota, pois diminui custos com papel,  garante mais agilidade na impressão, organização no despacho das mercadorias, acelerando as entregas. 

Com a publicação da NT 2020.004 de 2020, foi regulamentado quais são as informações e campos obrigatórios que devem conter para gerar o DANFE simplificado modelo etiqueta:


Para este novo formato é obrigatória a exibição dos seguintes campos:

  • Descrição “DANFE Simplificado – Etiqueta”
  • Dados do emitente (Nome/Razão Social, Sigla da UF, CNPJ, Inscrição Estadual)
  • Dados gerais da NF-e (Tipo de operação, se entrada ou saída, Série e Número da NF-e, Data de emissão)
  • Informações do destinatário (Nome/Razão Social, Sigla da UF, CNPJ/CPF, Inscrição Estadual, quando existir)
  • Valor total da NF-e

Após todas as etapas realizadas em vendas online serem cumpridas, a NF-e é emitida normalmente pela loja e autorizada pela SEFAZ.  

A emissão do novo modelo é semelhante ao DANFE tradicional e as etapas são as mesmas, o  que mudará será apenas o formato e as informações dos campos necessários que serão impressos.

👉 Leia mais: Danfe Simplificado: o que é, como emitir e benefícios


Como emitir uma NF-e?

O fluxo de emissão de uma Nota Fiscal Eletrônica  consiste em algumas etapas que devem ser seguidas: 

  • Geração do  arquivo XML contendo informações sobre o seu negócio e a venda 
  • Assinatura digital
  • Envio para SEFAZ
  • Validação e autorização 
  • Impressão da DANFE

Como fazer a emissão da Nota Fiscal Eletrônica para e-commerce?

A emissão da Nota Fiscal Eletrônica é mais fácil do que parece, trouxemos um checklist para você realizar esse processo. Confira: 

✅ Inscrição no CNPJ 

✅ Aquisição de Certificado Digital 

✅ Estar credenciado na SEFAZ 

✅ Criar a integração com a plataforma do seu ecommerce 

A primeira etapa do processo de emissão deve estar inscrito ou se inscrever no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) junto à Receita Federal. 

O segundo item do checklist é obter um Certificado Digital. Esse recurso garante que a emissão da Nota Fiscal Eletrônica seja realizada com segurança e sem risco de fraude. 

💡 O certificado verifica a autoria e a autenticidade dos dados que estão sendo gerados.

A credencial na Secretaria da Fazenda também é primordial para a emissão da NF-e. Ou seja, é preciso fazer o credenciamento no site da SEFAZ do seu estado, para que o órgão cadastre seu CNPJ como emissor regularizado de Nota Fiscal Eletrônica. 

A terceira etapa para emitir nota fiscal eletrônica é fazer o credenciamento no site da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) do seu estado. 

Vale lembrar que é só após esse credenciamento que você terá autorização para fazer a emissão das notas fiscais eletrônicas do seu negócio. 


Como escolher o melhor emissor de NF-e para o seu negócio

Escolher um sistema emissor de Nota Fiscal Eletrônica é um processo que deve ser pensado e muito bem avaliado, afinal, o faturamento da sua empresa depende diretamente da emissão desse documento. 

Sendo assim, a melhor solução para você será aquela que atender a todas as suas necessidades de gerenciamento fiscal.

Para te ajudar a identificar esses pontos e avaliar processos, separamos alguns ítens que devem ser levados em conta na hora de escolher o emissor: 

  • Análise de necessidades
  • Infra estrutura necessária
  • Diferenciais da solução
  • Suporte Técnico
  • Custo x Benefício

👉 Leia também: Como escolher um bom emissor de NF-e 

Uma solução completa que você pode optar é o Oobj NF-e.  Nossa solução é completa para emissão e está disponível nas modalidades SAAS ou InHouse, com suporte 24 horas por dia para que seu e-commerce não precise parar. 

Com o Monitor Oobj você gera relatórios de notas e acompanha todo o processo de emissão dos seus documentos em tempo real. 

Além disso, a solução possui integração total com seu sistema, seja via arquivos, API REST ou Banco de Dados.


Como preparar seu negócio para períodos de alta demanda

Datas comemorativas e períodos de alta demanda geram grandes aumentos nas vendas de produtos e serviços. 

O aumento de vendas está diretamente relacionado com a gestão de Documentos Fiscais, por isso, é nesses períodos de grande volume de emissões que problemas podem ocorrer, como  falhas de comunicação com a Sefaz. 

Mas calma! Esses problemas podem ser evitados através de um monitoramento constante da sua disponibilidade. 

Sabemos que a operação do seu e-commerce não pode parar, principalmente próximo a datas comemorativas. Por isso, preparamos um e-book com dicas de como lidar com esse cenário, trazendo os problemas mais frequentes e suas soluções. 

Além disso, falamos sobre a montagem de uma operação fiscal adequada e rejeições mais frequentes para te ajudar nesse momento.


QUERO BAIXAR O EBOOK



Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *