Discovery Automático de Servidores na AWS com Zabbix

0
zabbix amazon web services Tempo de leitura: 7 minutos

Veja como gerar scripts em diversas linguagens, detectar os serviços instalados que se deseja monitorar e criar o monitoramento automático com Zabbix.

 

Para conseguir criar e destruir novas instâncias na Amazon AWS de acordo com o crescimento de demanda na Oobj, depara-se com uma necessidade importante: incluir tais instâncias nos monitoramentos do Zabbix.

A Oobj utiliza alguns recursos de Monitoramento da própria AWS, como o CloudWatching, mas o Zabbix já é usado para monitoramentos específicos.

Porém, o problema é a necessidade de inclusão feita de forma manual no Zabbix de todas as novas instâncias criadas. Isso inviabiliza a automação na criação de dezenas ou até centenas de instâncias sem abrir mão do Zabbix.

Sendo que esse “auto-scalling” é essencial para a Oobj conseguir otimizar a utilização dos recursos na Amazon. E sempre garantir a alta performance na emissão de documentos fiscais. Diante desse cenário, surgiu a necessidade de automatizar a atual configuração manual.

Para resolver esse problema, a Oobj usou os seguintes recursos disponibilizados pelo Zabbix:

 

  1. Auto Registro (Auto Registration) – o Zabbix-agent instalado na máquina se registra no servidor, criando um novo monitoramento, já adicionando todos os templates necessários;
  2. Descoberta (Discovery) – permite-se criar scripts em diversas linguagens, inclusive shell, e o Zabbix-server detectar os serviços instalados que se deseja monitorar e criar o monitoramento automático;
  3. Cancelamento do Registro (DeRegistration) – utilizando diversas linguagens, o API do zabbix, remove configurações de monitoramento que não existem mais.

 

Nesse case, trataremos apenas dos dois primeiros procedimentos: Auto Registration e Discovery.

 

+ Leia mais: Tecnologia da Netflix para reduzir custo computacional

 

Vamos a ação!

 

 

Aplicação de Auto Registration no Zabbix

 

Esse procedimento é bem simples, o primeiro passo é criar um action no zabbix-server e poucas configurações no zabbix-client, para isso basta:

 

  1. No painel zabbix-server, ir em:

Configuration > Actions > Event Source: Auto Registration > Create Action

 

Aplicação de Auto Registration no Zabbix

 

 

  1. Na aba “Action”, digitar o nome da action, e adicionar uma condição usando “host metadata”;

Exemplo:

  • Name: motor-processamento
  • Condition: host metadata like motor

 

Aplicação de Auto Registration no Zabbix

 

  1. Na aba Operations configure os dados da mensagem que serão enviados por email informando a criação do novo monitoramento de servidor;

 

  1. Adicione as operações do novo monitoramento;

 

No exemplo abaixo configuramos para a nova máquina ser adicionada a um grupo e vir configurada com 2 templates: um para Linux e outro para nossos serviços (Oobj Services, discovery personalizado), que será detalhado mais a frente.

 

Aplicação de Auto Registration no Zabbix

 

  1. Ir até o zabbix-agent e configurar o Server, ServerActive e HostMetadata;

 

O HostMetadata deve ser igual ao configurado na “action” no servidor, mostrado anteriormente. No servidor se utiliza a condição “like”, então se seus serviços tiverem nomes parecidos, e quiser criar um Auto Registration personalizado por serviço, deve montar um nome de modo que uma action não influencie outra.

 

  1. Comentar a linha do “Hostname”:

 

  1. Feitas as configurações, basta reiniciar o zabbix-agent;

 

Veja o exemplo:

 

#############################################

Server=zabbix_oobj.com.br

ServerActive=zabbix_oobj.com.br

#Hostname=Zabbix server

HostMetadata=motor

#############################################

 

Com isso, conclui-se a parte do Auto Registration de servidores.

 

 

Discovery de serviços no Zabbix

Para o monitoramento dos serviços ser automatizado, é necessário que o Zabbix descubra de forma independente os serviços instalados e inicie o acompanhamento. Para isso, foi criado um template no servidor específico para os monitoramentos dos serviços:

 

Discovery de serviços no Zabbix

 

No template também foi elaborado um Application e Discovery:

 

Discovery de serviços no Zabbix

 

Discovery de serviços no Zabbix

 

Na configuração do Discovery  foi inserido um Name, type “zabbix agente”, e uma key (a qual será criada no zabbix cliente, denominada de: custom.oobj.discovery.

Essa configuração tem a verificação dos serviços do servidor a cada 1h. Esse tempo é visto como ideal, porque normalmente os serviços não são instalados com tanta frequência. Porém, na primeira vez é possível agendar um intervalo de tempo menor.

 

Além disso, mais a frente, essa mesma key também é criada no zabbix-client:

Na configuração do Discovery foi inserido um Name, type “zabbix agente”, e uma key (a qual será criada no zabbix cliente, denominada de: custom.oobj.discovery). Essa configuração tem a verificação dos serviços do servidor a cada 1h. Esse tempo é visto como ideal, porque normalmente os serviços não são instalados com tanta frequência. Porém, na primeira vez é possível agendar um intervalo de tempo menor. Além disso, mais a frente, essa mesma key também é criada no zabbix-client.

 

Acompanhe a seguir, os passos realizados após a configuração de tempo:

  1. Criação de um “item prototypes”;
  2. Configuração de um name, utilizando a chave “{#SERVICE_NOME}” que serve para mapear os nomes dos serviços instalados no servidor;
  3. Preferência por  utilizar uma key diferente da utilizada na do Discovery. Essa key funciona para buscar o nome do serviço, criada no cliente,               chamada de: custom.oobj.service;

 

Na key passamos um parâmetro fixo, que é o status, ele indica para o script do client que eu quero o status daquele serviço.

Essa key: [status,{#SERVICE_NOME}]

Vai ser traduzida como: [status, oobj-recebe].

 

  1. Configuração do tempo de validação de status do serviço, no caso de 120 segundos:

Configuração do tempo de validação de status do serviço, no caso de 120 segundos

 

O serviço é capaz de utilizar esse Discovery automaticamente porque já foi configurado e estruturado para Auto Registration adicionar o template de serviços (oobj services).

 

Veja o exemplo:

O serviço é capaz de utilizar esse Discovery automaticamente porque já foi configurado e estruturado para Auto Registration adicionar o template de serviços (oobj services). Veja o exemplo:

 

Zabbix-agent

O case aqui apresentado se sucedeu em uma máquina Ubuntu 14.04. No servidor local fica o agente, o qual pode ser instalado automaticamente por alguma rotina ou trabalhando com imagens de máquinas da AWS que são utilizadas no Auto Scaling.

 

Veja o exemplo de instalação do agente:

Zabbix-agent

  1. Na pasta: “/etc/zabbix/zabbix_agentd.d”, deve-se configurar um userparameter e o script do Discovery e itens do Discovery;
  2. Primeiro configura-se o arquivo userparameter:
    • Nome: conf
    • Configuração de 2 parâmetros:

1º) custom.oobj.discovery – apenas é executado o script que lista para o zabbix quais serviços existem (essa é a key do discovery);

2º) custom.oobj.service[*] – passados dois princípios:

                –  Solicitação de status e o nome do serviço, o qual retorna 1 para ok e 0 para serviço parado;

                –  Utilizado na configuração do “item prototype”.

 

Veja como ficam esses dois parâmetros no arquivo userparameter_services_oobj.conf;

Zabbix-agent

 

Observação: Apenas as duas linhas em vermelho são os parâmetros, as demais linhas são comentários.

 

No userparameter, um arquivo nomeado de script é chamado: “valida_services_oobj.sh”, que será criado a seguir.

 

  1. Cria-se então o arquivo “sh” na pasta “/etc/zabbix/zabbix_agentd.d”, pois o userparameter vai buscar esse script nessa pasta.

 

  1. Após isso é preciso listar todos os serviços em uma única variável, em linha, um abaixo do outro.

 

Os apresentados aqui ficam instalados na “/etc/init.d”, sob o comando “ls” para criar a lista. Utiliza-se o grep para filtrar nossos serviços, portanto, é possível utilizar uma condição de “OR” no grep.

 

Veja o script completo:

Zabbix-agent

 

  1. É preciso então executar o comando grep pelo retorno do status que indica se o serviço está rodando.

 

No caso da Oobj, há a possibilidade de ocorrer 3 tipos de retorno distintos. Portanto, foi utilizado novamente um “OR” no grep.

 

  1. Deve-se executar o comando wc –l para sempre retornar “0” (serviço parado) ou “1” (serviço rodando).

 

O Zabbix está configurado para interpretar somente esses 2 retornos:

O Zabbix está configurado para interpretar somente esses 2 retornos

  1. É necessário ainda a definição das permissões e instalação do “jq” que é um interpretador de json para o Linux:

Zabbix-agent

O que acontece aqui é uma criação, feita pelo script, de um arquivo com um json na pasta “/tmp” que o zabbix-server precisa para o Discovery. Além disso, a chamada é interpretada para validar se o serviço está ativo.

 

  1. Por fim, é necessário reiniciar o zabbix-agent;

Assim, a partir disso, qualquer host do Zabbix que configure o template de serviço vai executar estas verificações nos servidores. Ocorrerá também o relato de existência ou instalações de serviço, iniciando automaticamente o monitoramento do mesmo.

 

Script Json Discovery

Confira abaixo o script que gera o json para o Discovery e permite a consulta pelo status do serviço:

Observação: Em vermelho, estão os trechos alterados (descritos acima).

Script Json Discovery

Script Json Discovery

 

Se você deseja ler mais cases como esse, clique aqui.

 

Alta Performance Emissão NFCe e NFe

As soluções de emissão da Oobj tem capacidade de processamento de dezenas de documentos por segundo. Além disso, possui uma arquitetura robusta e modularizada.

 

Solicite o acesso ao nosso Ambiente de Demonstração e descubra o que nossas soluções são capazes de fazer pelo seu negócio.

 

DEMONSTRAÇÃO

 

 

Sobre o autor:

 

Joânio Trade é Analista de banco de dados PostgreSQL, rabiscador de Oracle e SQL Server, aventureiro de shell script e pl/sql, curioso de ambientes AWS e atuante em monitoramento ativo e reativo de ambientes e serviços.

 

Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *