Blog Oobj

Da oportunidade ao sucesso: Oobj é destaque no O Popular

2
Oobj Tempo de leitura: 4 minutos

A Oobj é destaque em coluna de Economia do jornal O Popular. Confira a matéria na íntegra:

Empresa goianiense tornou-se referência em soluções para o Sistema Público de Escrituração Digital

Quando o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) instituiu, em 2005, a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), um mundo novo se abriu para dois jovens. Hugo Ramos e Jonathas Carrijo trabalhavam na empresa selecionada pelos governos de Goiás e Amazonas para elaborar um sistema receptor piloto do documento fiscal e viram no setor uma oportunidade de crescer.

Três anos depois, em março de 2008, com a conclusão do projeto junto às secretarias da Fazenda dos Estados, os dois vislumbraram a perspectiva de trabalhar com soluções voltadas para a área que aos poucos se tornava obrigatória a diversos segmentos. Deixaram o emprego, Hugo com 27 anos e Jonathas com 25. Nasceu então a Oobj, empresa especializada em soluções de emissão, armazenamento, transmissão e validação de documentos fiscais. “Nós identificamos neste mercado novo a necessidade de criação de soluções que pudessem auxiliar o contribuinte na comunicação com o sistema receptor para a emissão da nota, ou seja, o mercado precisava de um sistema emissor”, lembra Hugo.

O conhecimento adquirido nos três anos de elaboração do projeto piloto da NF-e ajudou na estruturação da empresa, que começou do zero e rapidamente se tornou uma referência em soluções para o Sistema Público de Escrituração Digital. O setor de combustíveis foi o primeiro a apostar no software da dupla. “Mas a cada obrigatoriedade nova, a nossa cartela de clientes ia aumentando, porque os empresários viam as facilidades que nós conseguíamos trazer para o dia-a-dia das empresas”, destaca Hugo.

Logo as propostas de venda foram se acumulando na mesa dos jovens empresários. Em agosto de 2008, apenas cinco meses após darem início à Oobj, a dupla vendeu 50% das cotas da empresa para a E-Sales, grupo com duas décadas de presença no mercado nacional, que passou a ampliar o portfólio de soluções.

Hoje, a Oobj tem mais de 50 funcionários em quatro escritórios (Goiânia, Porto Alegre, Brasília e São Paulo) e 7 mil clientes, entre eles gigantes como a Editora Abril, Coca-Cola, Burger King, P&G, Fujioka, Panpharma e o Grupo Paquetá. “Quando saímos do nosso emprego e começamos a nossa empresa tínhamos apenas o sonho de dar certo. Aproveitamos as oportunidades e penso que esse é o caminho”, acredita Hugo Ramos.

Destaque internacional

No último dia 3 de dezembro, a empresa goiana foi selecionada, juntamente com outras startups brasileiras, pelo Programa de Promoção da Economia Criativa da Samsung com o aplicativo Noov, plataforma de armazenamento e compartilhamento de documentos fiscais eletrônicos em nuvem. O app goiano será integrado à plataforma Samsung Pay para aumentar a comodidade dos usuários na hora de realizar pagamentos e manter todas suas notas fiscais no mesmo espaço.

André Ramos, diretor de Novos Negócios da Oobj, afirma que os benefícios vão além da segurança. “O usuário tem mais segurança na consulta de garantias, mas também poderá comparar preços, participar de promoções, clubes de vantagens, entre outros”, aponta. O cadastro da nota, segundo a empresa, poderá ser feito com apenas uma foto.

O maior trunfo da Oobj para conquistar a confiança da multinacional sul-coreana é a capacidade tecnológica da empresa goiana em processar os documentos. O Noov, hoje, é capaz de canalizar 25% do total de notas fiscais eletrônicas do Brasil em menos de um segundo.

Oobj

André Ramos (Diretor de Novos Negócios), Jonathas Carrijo e Hugo Ramos (Diretores e Proprietários da Oobj).

Parcerias e foco para crescer

Para os empresários, apesar de uma certa resistência nacional, o cenário goiano é propício para a inovação. “O Estado caminha a passos largos, o governo promove muitos incentivos na área de inovação, o que ajuda muito no início e no desenvolvimento. No início os empresários e parceiros pensavam ‘Goiás?’, mas a seriedade do trabalho e a cartela de clientes que conquistamos falam por si só”, diz Hugo Ramos. Mesmo assim, a dupla acredita em dois pilares básicos para crescer: parcerias e foco. “Não é possível crescer sozinho, por isso sempre buscamos parceiros. Sabemos que isso não é uma regra no mercado. Felizmente vimos que é o caminho certo”, acredita ele.

Sobre foco, a empresa acredita que a inovação necessariamente deve acontecer dentro da proposta da empresa, que é dar soluções ao setor fiscal, um pensamento bem diferente do senso comum sobre as empresas de tecnologia, como Google, Apple e Microsoft, que espalham suas áreas de atuação. “Temos como pensamento agregar valor dentro do nosso mercado, essa é a nossa missão”, afirma Hugo Ramos.

Se você fica parado o mercado engole, por isso queremos ser sempre protagonistas, ditar o que o mercado precisa dentro do que vemos de oportunidade”, completa André Ramos. O diretor também analisa que o foco em inovação desmente uma tendência do mercado. “Dizem que é saturado, sem margem para inovação. Nós provamos que não, que as oportunidades estão aí para que sejam transformadas em soluções”, diz.

Fonte: O Popular


A Oobj agradece a Samsung pela oportunidade,  e também ao Proine (Programa de Incubação de Empresas da Universidade Federal de Goiás) e a Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores) pela operacionalização do Edital de Economia Criativa.

2 Comentários

  1. Obrigado.

  2. Defina a sua posicao no mercado em que sua empresa esta inserida – para ter uma posicao definida da sua empresa no mercado e necessario que o empreendedor busque consolidar a sua marca atraves da construcao de uma imagem onde mostra o diferencial dos seus produtos e servicos, de forma que sua empresa se destaque perante a concorrencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo