Blog Oobj

4 dicas para focar no core business da sua empresa de software

0
core business Tempo de leitura: 3 minutos

Com qual frequência seu time realiza atividades focadas 100% no core business do negócio? 

O core business é coração do negócio, o objetivo central da empresa, o motivo pela qual ela existe. A Oobj, por exemplo, é uma software house com foco em soluções para gestão fiscal. 

A problemática disso é que toda empresa possui várias atividades que também precisam ser cumpridas, além do objetivo central, como por exemplo?

  • Complexidade da área fiscal
  • Legislação trabalhista e contratação
  • Organização das finanças
  • Estruturação
  • Entre outras.. 

Porém, embora todas essas atividades sejam importantes, elas não podem te tirar do foco do objetivo central da organização. Neste texto, vamos te dar 4 dicas de como focar no core business da sua empresa de software. Afinal, é isso que faz a empresa crescer.



Focar no core business do negócio 

1. Identificação de qual é o core business da empresa

Não é tão simples ter clareza do coração do negócio, principalmente quando ela atinge diferentes áreas e públicos.

Mas para ter isso mais claro na mente de todo o time, responder algumas perguntas contribui para definir propriamente o core do negócio:

  • O que traz a maior parte da receita do negócio?
  • O que atrai novos clientes para adquirir o produto?
  • O nome da marca está diretamente ligado a quê?
  • Quais clientes trazem mais lucros?
  • Em qual área há maior expertise?
  • Em qual área foi realizado melhores programas de inovação e treinamento? 

Respondendo essas perguntas, a empresa  conseguirá definir mais firmemente o objetivo central do empreendimento. Mas saber isso é só o começo. É preciso colocar as ações em prática!

💡 Lembre-se: focar em tudo é o mesmo que não focar em nada.

Então vamos continuar:



2. Construção estratégica de equipes e cargos

Não só processos e projetos precisam de foco e planejamento. As equipes e funções também precisam ser bem instruídas. O primeiro passo para dividir as equipes de forma estratégica é:

  • Identificar as atividades de cada pessoa na equipe
  • Perceber possíveis acúmulos de tarefas
  • Notar quais tarefas tomam mais tempo do colaborador(a) e podem ser automatizadas ou terceirizadas para especialistas
  • Identificar colaboradores “mal aproveitados” que podem ser direcionados para tarefas mais estratégicas e menos operacionais
  • Selecionar colaboradores qualificados para oferecer treinamentos diferenciados

Essa análise deve ser feita com o auxílio dos líderes de cada equipe, para ter um estudo mais detalhado. Nesse sentido, um organograma bem delimitado é muito importante para ter clareza nessa parte. 

💡 Lembre-se: uma equipe focada e bem aproveitada é uma equipe que traz resultados. Veja como a gamificação pode ajudar a sua empresa a trazer resultados.



3. Automatização de processos

Atividades repetitivas e muito complexas não podem tomar maior parte do tempo da equipe. O tempo deve ser usado para projetos estratégicos, ou seja, ações que colaboram para focar no core business da empresa. Esse problema de desfoco do principal acontece em todas as áreas da organização. Veja uns exemplos de tarefas demoradas e complexas no departamento fiscal que podem ser automatizadas:

  • Acompanhamento da operação através de gráficos e relatórios gerados automaticamente
  • Busca automática das notas emitidas contra o CNPJ da empresa
  • Validação automática da estrutura de arquivos XML
  • Processamento automático de todos os documentos encaminhados por email
  • Manifestação do destinatário em lote de várias notas de uma só vez

Esses são alguns exemplos da área fiscal, mas é possível perceber pontos de automatização em todos os setores. A tecnologia está disponível para isso: facilitar tarefas repetitivas e trabalhosas.

💡 Lembre-se: usar a tecnologia para melhorar processos é inovação, quem não inova não sai do lugar. Veja como transformar processos obrigatórios em inovação.



4. Terceirização de atividades que não fazem parte do foco

Com mais clareza do foco principal do negócio, é possível perceber o que não deve tomar tanto o tempo da sua equipe. Você pode começar listando as atividades que não contribuem diretamente com esse objetivo central.

Depois, analise quais atividades são possíveis de terceirizar e trarão mais benefícios se colocadas nas mãos de especialistas. Uma dica para identificá-las é notar quais tarefas levam mais tempo para serem realizadas, por serem complexas e aquelas que o negócio não obtém retorno financeiro direto em sua realização. Um exemplo é a contabilidade, acompanhamento da legislação fiscal e emissão e recebimento de notas.


💡 Veja como escolher um parceiro


O ideal é procurar sistemas que realizam essas atividades complexas de maneira mais ágil e descomplicada. A área contábil, legislativa, fiscal, comunicação, jurídica e recursos humanos são alguns exemplos de terceirizações bem sucedidas. 

Simplificando:

  • Liste atividades desligadas diretamente do objetivo do negócio
  • Analise quais tarefas demoram mais tempo para serem realizadas
  • Identifique atividades que não possuem retorno financeiro
  • Defina as tarefas que podem ser terceirizada sem causar malefícios para a empresa

💡 Bom, focar no core business do negócio é uma ação contínua e deve ser sua prioridade.

A Oobj tenta sempre cumprir esse propósito e também contribuir com nossos parceiros nesse sentido. Empresas de software conseguem focar melhor em seu objetivo principal terceirizando a parte de gestão fiscal com a gente.

Ou seja, toda parte técnica da Sefaz, atendimento especializado, evolução do sistema de emissão e recebimento fica por nossa conta. E nossos parceiros conseguem entregar uma mensageria fiscal de alta performance sem precisar se preocupar com a complexidade que ela exige. 

Vamos crescer juntos? Deixa a parte fiscal com a gente e foque no que realmente vende do seu software!🚀


QUERO FOCAR NO CORE BUSINESS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo